Quarta, 21 de Abril de 2021
21 de Abril de 2021
Publicidade

Prefeitura de Goiânia suspende funcionamento das feiras especiais

Nova determinação atinge feiras Hippie, Madrugada, do Sol, da Lua e das Nuvens, entre outras. Também está suspenso o funcionamento do Mercado Aberto e Camelódromo. Feiras livres continuam em atividade

A Prefeitura de Goiânia publicou um novo decreto estabelecendo novas medidas a serem tomadas na capital visando combater a propagação do coronavírus em Goiânia. O Decreto n. 751/2020, assinado pelo prefeito Iris Rezende, complementa outro publicado na sexta-feira, 13, e visa adequar o município às medidas tomadas pelo Governo de Goiás na última semana como forma de diminuir a transmissão do vírus COVID-19.

Além de medidas que envolvem os serviços prestados pela administração municipal, como alteração no atendimento ao público pelos diversos órgãos e em atividades recreativas oferecidas à população, à exemplo dos clubes do Povo e Morada Nova, o decreto também determina ações como a suspensão de funcionamento de feiras especiais, mercados e centros comerciais sob responsabilidade do município.

De acordo com o Decreto, a partir do dia 19 deste mês todas as feiras especiais regulamentadas pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec) ficam suspensas enquanto perdurar o estado de emergência causado pelo coronavírus.

“Neste momento, para evitar a propagação do vírus, algumas medidas são necessárias, algumas de grande impacto para a população. A decisão de suspender as feiras especiais e fechar os mercados públicos tem por objetivo evitar a aglomeração de pessoas em um mesmo ambiente e, assim, conter a propagação da doença. Sabemos que é uma medida dura para os feirantes e comerciantes, mas que precisam ser tomadas para garantir a saúde de nossa população”, afirma o secretário municipal de Planejamento Urbano e Habitação, Henrique Alves.

Estão abrangidas pelo decreto cerca de 30 feiras especiais realizadas em diversas regiões na capital, entre elas as feiras Hippie e da Madrugada, realizadas na Praça do Trabalhador, e as feiras do Sol, da Lua e das Nuvens, localizadas nos setores Oeste e Coimbra. A medida também afeta o funcionamento dos mercados Central, da Vila Nova, de Campinas e Mercado Aberto, na região central de Goiânia, além do Centro Comercial Popular da Avenida Anhanguera, conhecido como Camelódromo.

“Cabe ressaltar que o decreto não abrange as feiras livres realizadas em vários bairros da capital e que têm como foco principal a venda de produtos hortifrutigranjeiros. Essas feiras continuam funcionando normalmente e durante esse período de vigência do decreto elas serão monitoradas para verificar inclusão ou não das feiras livres caso haja a necessidade de ampliação da vigência da suspensão”, destaca Henrique Alves.

 

Compartilhe este post: