Sexta, 07 de Maio de 2021
07 de Maio de 2021
Publicidade

Processos vão tornar Marconi inelegível e impedir candidatura a deputado federal

Ex-governador tucano anuncia volta à política no próximo pleito, mas enfrenta entraves jurídicos que vão mantê-lo afastado do processo eleitoral

Em uma reunião do PSDB estadual, que juntou minguados 10 integrantes da cúpula do partido neste início de semana em Goiânia, o ex-governador Marconi Perillo anunciou o que já se sabia: em 2022, pretende se candidatar a deputado federal, já que, para cargos importantes como o de governador ou de senador, não tem a menor chance desde que foi massacrado nas urnas de 2018 e ficou em 5º lugar na disputa por uma vaga senatorial.

Marconi pode ficar só no plano das intenções. Ele está a um passo de se tornar inelegível, com base na Lei da Ficha Limpa, que proíbe o registro de candidatos condenados em 2ª instância. Há pouco tempo, o ex-governador recebeu uma sentença de 1º Grau na Justiça Eleitoral, por crimes cometidos na eleição de 2006, quando conquistou o mandato de senador. Se o Tribunal Regional Eleitoral confirmar a condenação, Marconi não pode ser candidato a nada por 8 anos.

Mas não é só. O chefe da tucanada de Goiás responde a mais de 40 processos, entre criminais e cíveis, que estão em graus diversos de andamento no Poder Judiciário, alguns bem próximos da decisão do juiz de 1º Grau. Isso acontecendo, é claro que ele recorrerá ao Tribunal de Justiça, onde, se não tiver sucesso, ficará com a ficha suja e impossibilitado de registrar qualquer candidatura. O risco é grande.

A maioria dos processos a que Marconi é por improbidade administrativa por atos cometidos como governador de Goiás. Há alguns, muito mais graves, na esfera penal, pelo recebimento de propinas pagas pela Construtora Odebrecht, formação de quadrilha e corrupção, por denúncia do Ministério Público Federal. Há profusão de provas em todos eles, desde grampo até delações premiadas de executivos detalhando como pagavam suborno ao então governador goiano.

Da Redação

Compartilhe este post: