Quinta, 17 de Junho de 2021
17 de Junho de 2021
Publicidade

Procon divulga pesquisa de preços de medicamentos

Foram pesquisados 39 medicamentos, sendo 16 de referência e outros 23 genéricos

A Prefeitura de Goiânia, por meio do Procon Municipal, realizou pesquisa de preços de medicamentos em seis farmácias, na capital. Foram pesquisados 39 medicamentos, sendo 16 de referência e outros 23 genéricos.  Entre os que fizeram parte da lista, estão remédios para dor de cabeça, pressão alta, anti-inflamatórios e problemas cardíacos.

Entre os medicamentos genéricos, o Omeprazol (20mg/28 comprimidos) foi o que apresentou a maior variação de preço, chegando a ser vendido por R$ 6,96 em uma farmácia e, na outra, R$ 30,79, o que representa uma variação de 342,39%.

Já na lista de remédios de referência, o preço da Annita (20MG/ML, gotas 45ml), medicamento indicado para o tratamento de inflamação no estômago e intestinos, atingiu uma variação de 257,97 % entre as farmácias. O medicamento apresentou o menor preço de R$ 19,89 e o maior de R$ 71,20.

Ainda no grupo dos medicamentos de referência, a Sinvastatina (20mg/ 30 comprimidos), medicamento indicado para o tratamento de doenças cardiovasculares, teve uma variação de 209,12%, o menor preço encontrado foi de R$ 6,69 e o maior de R$ 20,68.

O preço do Meloxicam (7,5mg/ 10 comprimidos), medicamento destinado ao tratamento de doenças das articulações, chega a uma variação de 188,83%. Enquanto, em um estabelecimento vende o produto por R$ 6,89, em outro, sai por R$ 19,90. A variação do Cilostazol ( 50mg- 30 comprimidos), remédio indicado  para tratar problemas de circulação, chega a 180,66%. O menor preço encontrado foi de R$ 21,20 e o maior de R$ 59,50.

Uma cartela com 10 comprimidos de Dipirona pode ser encontrada de R$ 14,99 até R$ 15,74.   Já o preço do medicamento Alivium, remédio em gotas que é indicado para aliviar febre e dor nas crianças, apresentou uma variação de 23,24%. Os preços variam de R$ 28,40 a R$ 356,08.

Orientações

Antes de pesquisar os preços é importante que o consumidor consulte a lista de Preços Máximos (PMC) dos medicamentos disponível no site da Anvisa (www.anvisa.gov.br). A consulta também poderá ser efetuada nas listas de preços que devem estar disponíveis ao consumidor nas farmácias e drogarias.

No ato da compra o consumidor deve verificar se o prazo de validade, o número do lote e a data de fabricação que constam na caixa do medicamento são iguais aos marcados nas cartelas ou frascos. Além disso todo medicamento deve possuir o número de registro no Ministério da Saúde. A compra de medicamentos sempre deve ser prescrita pelo médico.

Compartilhe este post: