Goiás

Procon Goiânia divulga lista de empresas mais reclamadas pelos consumidores

O Procon Goiânia vai divulgar mensalmente as dez empresas mais reclamadas pelo consumidor. A divulgação tem como objetivo dar conhecimento à população goianiense sobre as demandas realizadas pelo atendimento do órgão.

O Procon Municipal recebeu mais de 677 reclamações em julho de 2021. As empresas de telefonia, bancos, companhias aéreas e energia elétrica lideram o ranking de setores que mais levaram as pessoas a procurar o atendimento do órgão, que fica na Avenida Tocantins, no centro de Goiânia.

De acordo com a Gerência de atendimento do Procon Goiânia, as dez empresas mais reclamadas em julho foram: OI (5,9%), Claro (5,8%), Banco Bradesco (4,7%), Caixa Econômica Federal (4,3%), Decolar (2,5%), Enel (2,1%), Tim (2,1%), TAM (1,9%), Vivo (1,9%) e Banco Itaú (1,2%).

As principais queixas dos consumidores sobre as empresas de telefonia são cobranças indevidas na fatura do plano de internet para celular, mudança de plano telefônico sem autorização do cliente e falha no fornecimento de serviços.

Já em relação aos bancos, as reclamações são sobre juros abusivos e cobranças indevidas em cartões de crédito e liberação de empréstimo consignado sem autorização do consumidor. Na parte das companhias aéreas e setor de turismo, as queixas relatam dificuldade de remarcar ou pedir reembolso de pacotes de viagens comprados durante a pandemia. Os consumidores buscam o Procon porque, na maioria das vezes, não conseguem atendimento via Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) das empresas.

As demandas de energia elétrica são referentes a conta de luz com valor muito alto e cobranças indevidas e abusivas. O presidente do Procon Goiânia, Gustavo Cruvinel, explica que a divulgação das empresas mais reclamadas é uma prestação de serviço que auxilia o consumidor a avaliar os riscos ao contratar os serviços ou adquirir produtos de uma determinada empresa.

“A partir dos dados é possível levar ao conhecimento do consumidor quantos atendimentos realizados e a função do Procon Goiânia na defesa de seus direitos. Por outro lado, as empresas têm a oportunidade de detectar os problemas mais comuns e rever a qualidade de seus serviços e produtos ofertados, para que sua credibilidade não seja prejudicada”, destacou Gustavo Cruvinel.

Atendimento do Procon Goiânia
A empresária Joeldina Alves agendou na manhã de ontem, 12, atendimento no Procon Goiânia para reclamar de uma promoção na compra de um celular. Ela comprou o aparelho telefônico e ganhou um bônus da empresa no valor de R$1.500 para comprar outro produto na loja. O gerente prometeu que o estabelecimento iria depositar o dinheiro na conta dela, mas só houve um depósito de R$ 750.

“Procurei o Procon Goiânia para me ajudar a recuperar o restante do dinheiro que foi prometido quando comprei o meu celular. A atendente entrou em contato com a empresa e eles vão depositar o restante que falta. Estou muito feliz com o atendimento do Procon Goiânia. Fui bem orientada sobre meus direitos e responderam os meus questionamentos”, comentou Joeldina, após ter seu problema resolvido pelo Procon Goiânia.

Avaliação do atendimento
O Procon Goiânia realiza pesquisa de satisfação do público para saber a opinião sobre o atendimento prestado e melhorar o que deixou o consumidor insatisfeito. Das perguntas respondidas, 88,5% avaliam o atendimento do Procon Goiânia como ótimo e 88,4% indicam os serviços do órgão para conhecidos e familiares.

“O Procon Goiânia tem como objetivo defender os direitos do consumidor. A população pode procurar o atendimento do Procon para reclamar e tirar dúvidas de assuntos referentes à relação de consumo, como telefonia, internet, bancos, compras on-line e cobranças indevidas”, explica o presidente do Procon Goiânia, Gustavo Cruvinel.

Para ser atendido no Procon Goiânia, o consumidor precisa agendar atendimento presencial por meio dos telefones (62) 3524-2936 ou (62) 3524-2942, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Você pode se interessar:

Comments are closed.

Mais em:Goiás