Goiás

Projeto do Governo Federal irá capacitar quilombolas em Campos Belos

O objetivo da iniciativa é ampliar a renda e garantir mais qualidade de vida a famílias de Brejão

amílias pertencentes à comunidade quilombola de Brejão, em Campos Belos (GO), serão as primeiras a integrar o projeto-piloto Farinhando, desenvolvido pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). A iniciativa recebeu o investimento de R$ 329,5 mil da Pasta e irá capacitar os participantes para a fabricação de farinha, com o intuito de ampliar a renda e melhorar a qualidade de vida.

“Os povos tradicionais foram diretamente afetados pelos impactos gerados pela pandemia. Neste sentido, essa política pública é de extrema importância, pois apoiará algumas comunidades quilombolas a retomar e a potencializar suas atividades econômicas. Assim, estamos apostando nessa iniciativa piloto que, em breve, esperamos ampliar para que mais pessoas sejam atendidas”, afirmou o titular da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR), Paulo Roberto.

A ação será executada pelo Instituto Federal Goiano (IFG), que é parceiro do projeto. “Este projeto nasceu da inquietação em construir ações concretas que pudessem promover mais dignidade, esperança, desenvolvimento e geração de renda, junto às comunidades quilombolas no nordeste goiano”, disse o professor Fabiano Arantes, coordenador do Farinhando.

Execução

Inicialmente a ação será implementada em quatro fases, com duração total de 15 meses, e beneficiará aproximadamente 100 pessoas. A previsão é de que as atividades tenham início ainda em novembro de 2021. Serão adquiridos implementos agrícolas, dentre eles, uma fábrica de farinha móvel, além de outros equipamentos e insumos necessários para a execução e manutenção do projeto.

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo