Quinta, 29 de Julho de 2021
29 de Julho de 2021
Publicidade

PSDB e MDB se rendem à liderança de Caiado

Prefeitos dos dois partidos reconheceram a qualidade de gestão e republicanismo do governador durante live realizada nesta segunda-feira

 

Da Redação

Se tem uma coisa que a pandemia do novo coronavírus está comprovando em Goiás é a capacidade de liderança do governador Ronaldo Caiado (DEM) na condução da crise. Essa linha de pensamento foi compartilhada pelos prefeitos que participaram de videoconferência na noite da última segunda-feira (18). Mesmo a oposição, com gestores municipais fortemente ligados ao ex-governador Marconi Perillo (PSDB) ou a Daniel Vilela (MDB), foi unânime na demonstração de gratidão, pelo amparo do governador, e de apoio às decisões que vêm sendo tomadas.

Convocada por Caiado, a reunião on-line para discutir novas estratégias de enfrentamento à Covid-19 foi transmitida ao vivo, somando mais de 200 mil visualizações. Foram convidados os prefeitos das 24 cidades com o maior número de casos confirmados e de oito municípios com potencial turístico. O governador frisou o cumprimento à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que dá autonomia aos municípios, e chamou para o debate no sentido alinhar ações e se colocar na condição de parceiro. “Respeito a decisão dos prefeitos. Não vou colocar algo se não tiver o engajamento da população e das autoridades locais.”

Prefeito de Araçu, Joelton Bernardo, que apesar de ser do MDB era fortemente ligado a Marconi e a José Eliton, ressaltou que a pandemia é uma questão apartidária. “Infelizmente tem pessoas que começam a querer fazer política. Não estamos aqui para fazer política, mas para lutar pelos interesses da nossa população.” O gestor destacou que, mais que governador, Caiado é médico e tem conhecimento técnico para a tomada de decisões, o que tranquiliza os gestores municipais. “O que o senhor decidir, tem meu aval, minha admiração e meu respeito”, disse.

O prefeito de Trindade e ex-presidente do PSDB Goiás, Jânio Darrot, jogou as divergências partidárias para escanteio ao reconhecer, publicamente, o perfil republicano de Ronaldo Caiado. “Quero parabenizar o senhor por repartir essa responsabilidade. Cada um tem que assumir a responsabilidade no seu município, para que tudo isso não pese só na conta do Governo do Estado, na conta do governador”, endossou, dizendo que o debate é conduzido de forma despolitizada.

Na mesma fala, Darrot elogiou o trabalho da primeira-dama Gracinha Caiado, que tem liderado as ações solidárias por meio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG). Graças a esse trabalho, Trindade já recebeu mil cestas básicas que foram distribuídas a famílias carentes. Nas últimas semanas, o Governo de Goiás entregou mais de 113 mil cestas básicas a todos os 246 municípios goianos. O tucano Rafaell Melo, gestor de Ceres, também fez menção ao trabalho social que tem garantido assistência a famílias em situação de vulnerabilidade. “Quero agradecer ao senhor e à primeira-dama pelas cestas básicas que nos foram ofertadas.”

Outro consenso da reunião foi reconhecimento do compromisso de Caiado com os municípios. Mesmo diante da crise econômica, reflexo da pandemia, o Governo de Goiás mantém em dia os repasses às prefeituras e tem trabalhado para quitar o pagamento de dívidas bilionárias herdadas das gestões passadas, inclusive regularizando os atrasados. “Quero parabenizá-lo pela postura que o senhor tem tido. Não sou do seu partido, mas o respeito profundamente. E tenho um respeito profundo pelas atitudes que o senhor tem tomado”, salientou o prefeito de Padre Bernardo, Claudiênio (PSDB), ao analisar toda a gestão de crise.

Relevância nacional

A figura de Caiado enquanto liderança forte no cenário nacional também foi destacada na reunião com prefeitos. O gestor de Aruanã, Hermano de Carvalho (PSDB), apostou no governador como um homem de respeito em todo o Brasil, e que conduz o Estado com sabedoria. Como sugestão, sugeriu que Caiado utilize essa força para “tentar uma harmonização com o presidente e outros governadores, para que haja um único discurso”.

“Como líder, o senhor tem que chegar no [presidente Jair] Bolsonaro e puxar a orelha dele. Unifique o Brasil”, pediu, reforçando apoio irrestrito. “O que o senhor definir, Aruanã estará junto. Nós estamos aqui para obedecer”, argumentou. Coincidência ou não, o governador anunciou que se reunirá nesta quarta-feira (20/5) com o presidente da República, Jair Bolsonaro, por videoconferência. O encontro on-line, disse Caiado, “é uma sinalização do que sempre defendi: discurso uniforme e ação conjunta no combate ao coronavírus”.

Já a prefeita de Novo Gama, Sônia Chaves (PSDB), parabenizou Caiado por ouvir os gestores municipais e pelo pulso firme na construção de um diálogo com o governo do Distrito Federal, em prol das cidades do Entorno. “O senhor falou na hora certa, e por isso quero agradecer por esse apoio incondicional”, disse. Na fala, a prefeita se referia à articulação de Caiado junto ao governador do DF, Ibaneis Rocha, que voltou atrás na ideia de fechar os hospitais de Brasília para os goianos que necessitem.

Compartilhe este post: