Quinta, 25 de Fevereiro de 2021
25 de Fevereiro de 2021

Ronaldo Caiado entrega 71 moradias em Santo Antônio de Goiás e Córrego do Ouro

Recursos federais, estaduais e municipais destinados à construção de moradias nas duas localidades somam R$ 3,6 milhões

 

Da Redação

Durante as solenidades de descerramento das placas de inauguração das moradias, nesta quinta-feira (17), Ronaldo Caiado entregou mais de R$ 3,6 milhões em investimentos habitacionais para dois municípios que, juntos, somam menos de 10 mil habitantes: Santo Antônio de Goiás e Córrego do Ouro. Com a liberação dos recursos e a conclusão das obras, 71 famílias deixaram de pagar o aluguel e conquistaram o sonho da casa própria.

O líder do Executivo também recebeu a confirmação do superintendente executivo de Habitação da Caixa Econômica Federal (CEF), Valcedir Rosa, de que o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) remanejou o orçamento deste ano para encaminhar mais R$ 1 bilhão para Goiás. “O dinheiro vai ser liberado via Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)”, detalhou o governador ao ressaltar que o Estado é o maior cliente da Caixa no país.

“Goiás tem capacidade de aplicar os recursos, boas construtoras, parcerias, contrapartidas. Com certeza, precisamos e vamos fazer muito mais unidades habitacionais com o orçamento que for alocado pelo ministério, via governo federal”, garantiu Rosa. Ele informou que o remanejamento da verba foi autorizado mediante publicação de instrução normativa.

O presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Lucas Fernandes, destacou, em discurso, a seriedade e a celeridade do governador em tratar das questões referentes à política de moradias. “Junto com a casa, o Estado entrega dignidade, paz, tranquilidade e dá um teto seguro para a proteção das famílias”, ressaltou. Até o final do ano, serão entregues mais 2.500 unidades em Goiás, completou o auxiliar.

No caso do Residencial Santo Antônio, as chaves entregues durante o evento simbolizam a conclusão da primeira etapa do empreendimento, que tem previsão total de 137 unidades habitacionais. Nessa fase inicial, foram investidos R$ 315 mil do tesouro estadual e R$ 1,6 milhão do governo federal, via Caixa. A Agehab também auxilia, no município, na construção de um conselho tutelar para atendimento de crianças, adolescentes e jovens. “Isso não é mérito somente da agência, mas do governador, que tem trabalhado incansável e incessantemente”, pontuou Lucas Fernandes.

Prefeito de Santo Antônio de Goiás, Frederico Marques lembrou que as moradias puderam ser entregues devido à junção de esforços entre vários atores. O Executivo local doou o lote e regularizou a área, medidas que, para ter eficácia, precisaram ser aprovadas pela Câmara Municipal, os governos federal e estadual entraram com os subsídios, e a construtora cumpriu à risca o contrato. Ele ressaltou ainda a interlocução com a CEF, que foi efetiva.

Além disso, continuou Frederico Marques, a prefeitura e o Governo de Goiás abriram mão dos impostos. “Cada morador aqui praticamente não precisou pagar a entrada, apenas alguns custos de documentos, que foram subsidiados. Esse esforço coletivo tem o propósito de dar oportunidade às famílias de baixa renda de terem moradias dignas”, sentenciou. Ele ainda informou que o valor da prestação das casas vai variar de R$ 280 a R$ 320 mensais.

Em Córrego do Ouro, segundo município visitado por Caiado nesta quinta-feira, a satisfação dos contemplados com a política de habitação do governo estadual era mais do que visível. Morador do município há mais de 50 anos, Nizan Pereira Machado conseguiu adquirir sua casa própria aos 82 anos. Natural da Bahia, o caminhoneiro aposentado viverá sozinho no novo lar. “Eu e Deus, não é?”, corrigiu.

“Graças a Deus consegui minha casa. Ainda vivo de aluguel e é um dinheiro que você não vê nunca mais”, comentou Nizan. Viúvo e pai de uma filha, o homem ainda pretende fazer várias melhorias na residência e deixá-la do jeitinho que sempre sonhou. “Na hora que eu pegar, com fé, vou fechar aqui tudo, porque o sol é muito forte, e ficar tranquilo. Arrumar mais algumas coisas.”

Em Córrego do Ouro, foram 29 unidades habitacionais no Setor Luiz Humberto IV e 21 no Setor Luiz Humberto III, somando R$ 1 milhão em recursos estaduais e R$ 707 mil de contrapartida do Executivo local. Os benefícios entregues no município, que tem menos de 3 mil habitantes, confirmam a pretensão do governo de desconcentração de serviços e políticas públicos da capital para levar ao interior a mesma qualidade de vida verificada na Região Metropolitana de Goiânia.

“Temos de fortalecer os municípios pequenos e ter a qualidade de vida e habitação para que as pessoas possam viver dignamente. Agradeço ao Lucas pelo trabalho que ele tem feito [na Agehab]”, frisou Caiado. O governador visitou o Colégio Estadual Brasil em Córrego do Ouro. Para a unidade, já foram liberados R$ 25 mil do programa Reformar, empregados para melhorias nas salas de aulas e cozinha.

Quebra de protocolo

Durante o evento em Santo Antônio, o governador Ronaldo Caiado quebrou o protocolo e pediu a palavra, antes de todas as autoridades, para homenagear servidores e a Coordenadoria Regional da Educação de Inhumas. O motivo foi a conquista inédita alcançada por Goiás no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que teve a maior nota na avaliação do ensino médio de todo o país, se tornando, ainda, a única unidade da Federação a bater a meta individual.

Santo Antônio também superou a previsão de nota do Ideb, 5,6, com o registro de 6,3. Caiado reforçou que, a partir do ano que vem, implantará no Estado uma nova política de governo, o ICMS da Educação. Trata-se de direcionar mais recursos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços aos municípios que obtiverem os melhores resultados no Ideb. O governador ainda visitou uma das escolas estaduais de Santo Antônio durante a agenda no município.

 

 

Compartilhe este post: