Goiás Online

Sem respaldo e esvaziado, Mendanha parte para os ataques e acusações frágeis

Helton Lenine | heltonlenine@gmail.com

Após perder o apoio do MDB e não conseguir arregimentar partidos e lideranças ao seu projeto de disputar o governo de Goiás em 2022, o prefeito Gustavo Mendanha (foto) parte para o ataque, faz acusações frágeis e demonstra nervosismo neste início de pré-campanha eleitoral. Até agora nenhum grande partido ou liderança expressiva manifestou-se ao lado de Mendanha.

Na Europa
Gustavo Mendanha (sem partido) viaja hoje para Barcelona (Espanha) para integrar comitiva da Frente Nacional de Prefeitos, com a finalidade de participar da Smart City Expo World Congress.

Dúvida
Uma dúvida persiste: os custos da viagem de Gustavo Mendanha à Europa serão bancados pela Prefeitura de Aparecida de Goiânia ou pela Frente Nacional de Prefeitos?

Influência
Vilmar Mariano (MDB), que assume a Prefeitura de Aparecida de Goiânia na ausência de Gustavo Mendanha, já começa a influenciar na gestão: bancou a nomeação de Brunna Lozazzi para a Secretaria da Transparência, Fiscalização e Controle Interno.

Perdas do MDB
O MDB perdeu, este ano, as duas maiores lideranças: Iris Rezende e Maguito Vilela. O ex-prefeito de Goiânia morreu em 9 de novembro e o ex-prefeito de Aparecida, em 13 de janeiro.

Longo período
Iris Rezende permaneceu internado por 93 dias e Maguito Vilela por 83, ambos em São Paulo.

Perda
O advogado e jornalista Helvécio Cardoso, 66 anos, morreu, ontem, em Goianira, onde morava. Ele atuou em diversos jornais, como Folha de Goiaz, Opção e Diário da Manhã.

Adiamento
A direção nacional do PL adiou a filiação de Jair Bolsonaro, sem fixar nova data. O presidente quer conversar mais com Valdemar Costa Neto sobre as situações nos Estados.

Porteira fechada
Valdemar Costa Neto, mandachuva do PL, deu “carta branca” a Bolsonaro para mexer no comando do partido nos Estados. Presidente quer a garantia disso.

Aliados
Flávio Canedo, presidente estadual do PL, e a deputada federal Magda Mofatto são bolsonaristas de “raiz”.

Conveniência
A subida de tom das críticas de Valentina Jungmann contra a atual gestão do presidente Lúcio Flávio tem deixado as ex-companheiras de OAB-GO indignadas.

Conveniência II
É que Jungmann tentou, até o último minuto, obter o apoio de Lúcio para sagrar-se candidata da situação. A pergunta que fazem é: o que Valentina viu de errado nas últimas semanas que não viu em seis anos?

Até o fim
A assessoria de Valentina Jungmann, em nota enviada à coluna, nega que a candidata pretenda desistir de concorrer à presidência da OAB-GO, em pleito marcado para o próximo dia 19, para apoiar outro pretendente.

Ex-secretários de Maguito deixam projeto de Mendanha
Alijados do segundo governo de Gustavo Mendanha, mais de dez ex-secretários, vinculados ao MDB de Maguito Vilela e ao Avante e PP, acertam com Daniel Vilela participação na pré-campanha de Ronaldo Caiado ao governo de Goiás. Eles já vão integrar as ações pré-eleitorais da chapa DEM/MDB em Aparecida de Goiânia. Na foto, Rodrigo Caldas, Márcia Caldas, Jório Rios, Daniel Vilela, Valdemir Souto e Marinho Rezende.

 

RESUMO

Vilmar Mariano pretende, nesta semana que ocupará a Prefeitura de Aparecida de Goiânia, exercer “plenamente” o cargo, com visitas a obras e reuniões com o secretariado.

A Assembleia Legislativa vai realizar até 40% de sessões plenárias híbridas, em momentos de convocação extraordinária ou de reta final das eleições em 2022. As sessões presenciais voltarão em fevereiro.

Vereador goianiense Anderson Sales (DEM) propôs a criação da comenda Iris Rezende Machado. Se aprovada pela Câmara, a medalha será entregue a 35 pessoas que se destacarem no trabalho em prol da Capital.

O presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira, marcou ponto ao promover encontro do ex-ministro Henrique Meirelles, pré-candidato ao Senado pelo PSD, em Rio Verde, com lideranças políticas, empresariais, universidades e servidores públicos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo