Terça, 20 de Abril de 2021
20 de Abril de 2021
Publicidade

Comunicação da prefeitura prejudica Mendanha ao bloquear informações

Assessores do prefeito impedem acesso da imprensa a eventos, não divulgam a agenda e não respondem a questionamentos sobre atos da municipalidade

O setor de Comunicação da prefeitura de Aparecida não responde a questionamentos ou solicitações de esclarecimento da imprensa sobre ações do governo municipal e, dessa forma, acaba prejudicando a imagem do prefeito Gustavo Mendanha, pela qual deveria zelar.

Exemplos não faltam. A reunião do prefeito aparecidense com o seu colega de Goiânia, Rogério Cruz, na semana passada, não pôde ser acompanhada por uma equipe de profissionais do Diário de Aparecida, como se houvesse algo a esconder. 

Funcionários da secretaria municipal de Comunicação barram a reportagem do DA sob a alegação de que, mais tarde, seria distribuído um release oficial acompanhado de fotos do evento. Esse procedimento é considerado abusivo e não corresponde às obrigações de transparência das autoridades e dos órgãos públicos, em qualquer nível.

Além disso, questionamentos e solicitações de esclarecimentos enviados à Secretaria de Comunicação são sistematicamente ignorados. A título de comparação, o Diário de Aparecida, principal veículo da imprensa de Aparecida, registra que, quando se dirige às Secretarias de Comunicação do governo do Estado e da prefeitura de Goiânia, recebe as informações requeridas imediatamente.

É importante lembrar que assessores de comunicação de autoridades, em todos os níveis, têm a função precípua de facilitar o acesso da imprensa e não o de ocultar fatos ou acontecimentos. Nesse sentido, o que está acontecendo na prefeitura de Aparecida vai contra a liberdade de informação e o direito da sociedade de conhecimento sobre tudo o que se dá no âmbito da administração municipal. 

Hoje, a comunicação oficial em Aparecida não divulga sequer a agenda diária do prefeito. Há poucos dias, ele viajou a São Paulo, mas nenhum esclarecimento foi dado sobre o que ele foi fazer na capital paulista. E também não compareceu ao importante encontro com o ministro da Infraestrutura Tarcísio Freitas, em Brasília, quando autoridades estaduais discutiram o desvio da BR-153, uma das obras mais importantes para o futuro de Aparecida. Nenhuma justificativa foi dada para a ausência, apesar das perguntas a respeito que o Diário de Aparecida encaminhou para a Secretaria de Comunicação – que mais uma vez não deu resposta.

Da Redação

Compartilhe este post: