Terça, 21 de Setembro de 2021
21 de Setembro de 2021
Publicidade

Vanderlan quer amarrar em 2022 aliança à sucessão estadual no longínquo 2026

Por Helton Lenine / heltonlenine@gmail.com

O senador Vanderlan Cardoso (PSD/foto) prepara uma estratégia estranha e perigosa: exigir do governador Ronaldo Caiado (DEM) compromissos antecipados sobre a sucessão estadual de 2026, impondo ao seu futuro vice que não concorra à reeleição. Ele quer disputar o governo pela terceira vez. Cobrar acertos políticos com cinco anos de antecedência é algo impensável em política.

Mais cara
A anuidade da OAB-GO alcançou a primeiríssima posição em 2014 quando comparada a outras seccionais do País. A cifra era de R$ 992,00. Na segunda colocação aparecia a OAB-RJ e completava o pódio a OAB-SP.

Mais cara II
No ano seguinte, 2015, as OABs paulista e fluminense anunciaram a redução das anuidades em 6% e 3%, respectivamente, mas a gestão de Henrique Tibúrcio, aliado de Pedro Paulo na OAB-GO, manteve a taxa inalterada, na liderança.

Tema de campanha
O valor da anuidade é um dos temas da pré-campanha da OAB-GO. Pedro Paulo tem lançado seguidas críticas à atual gestão do presidente Lúcio Flávio, que reagiu com números que mostram a gradativa redução do impacto da anuidade em Goiás frente à inflação.

Em Goiás
Nos últimos cinco anos, a OAB-GO reajustou a anuidade em 13%, uma fração da inflação medida pelo IPCA no mesmo período, que foi de 45%. A política de congelamento da anuidade já fez a OAB-GO recuar para o segundo lugar no ranking das anuidades mais caras do País.

Herança
A  atual gestão da OAB-GO também alega que, apesar de cobrarem a anuidade mais cara do Brasil, Pedro Paulo de Medeiros e seus aliados deixaram uma dívida de R$ 23 milhões, já quitada integralmente.

Acirramento
Com cinco pretendentes à cadeira de Lúcio Flávio de Paiva, a eleição para a presidência da OAB-GO, a se realizar em 30 de novembro próximo, tende a aumentar a temperatura a partir de setembro.

Gratidão
Vanderlan Cardoso (PSD) tem repetido que estará no palanque de Ronaldo Caiado (DEM) pela reeleição em 2022 por ser grato ao apoio recebido do governador nas eleições do ano passado.

Dobradinha
A direção estadual do PSC decidiu: quem estiver melhor nas pesquisas entre Wilder Morais e Luiz do Carmo vai ser o candidato do partido ao Senado nas eleições de 2022. O preterido entra como segundo suplente.

Vai mudar
Sendo escolhido candidato a senador pelo PSC, Luiz do Carmo vai desfiliar-se do MDB em abril do ano que vem, com a vigência da “janela partidária”.

Não topa
Quem conversa com Gustavo Mendanha sai convicto de que o prefeito de Aparecida de Goiânia não embarcará na canoa da oposição para disputar a sucessão estadual.

Concluir mandato
A tendência de Gustavo Mendanha é de concluir o mandato como prefeito de Aparecida de Goiânia e adiar os projetos eleitorais para 2026.

Coligações partidárias
A maioria esmagadora dos 17 deputados federais goianos votou a favor da volta das coligações proporcionais às eleições de 2022.

Pedro Paulo: “Não tenho nada a ver com a anuidade da OAB mais cara do Brasil”
O pré-candidato a presidente da OAB-GO Pedro Paulo de Medeiros, conhecido como Pepê, foi às redes sociais para defender-se, afirmando que, como conselheiro federal, não tinha responsabilidade sobre o valor das anuidades cobradas pela entidade dos advogados de Goiás. Pedro Paulo faz referência aos valores cobrados nos anos de 2014 e 2015, quando a taxa da Ordem goiana era a mais alta do País.

 

RESUMO

Presidente Lissauer Vieira (PSB) acelera a construção da sede do Poder Legislativo no Parque Lozandes, em Goiânia, cuja inauguração deverá ocorrer em janeiro ou fevereiro do ano que vem.

Dr. Zacharias Calil admite trocar o DEM por outra legenda para viabilizar sua candidatura ao Senado nas eleições do próximo ano.

Secretário estadual de Governo, Ernesto Roller atua, na Alego, pela ampliação da base de apoio à administração de Ronaldo Caiado. A meta dos governistas é chegar a 29 dos 41 votos em plenário.

Presidente do PSD de Goiás, Vilmar Rocha diz que a sucessão estadual ganha espaço na mídia, mas que somente no final de março próximo é que os partidos vão definir alianças e nomes para governador e senador.

Compartilhe este post: