Sábado, 24 de Julho de 2021
24 de Julho de 2021
Publicidade

Vereadores: por que Vilmar
não assume a prefeitura?

Helton Lenine 

Nos bastidores, vereadores de vários partidos estranham o fato de o prefeito Gustavo Mendanha não se licenciar do cargo para transmiti-lo ao vice, Vilmar Mariano (MDB/foto), enquanto se recupera da Covid-19 em uma unidade hospitalar. Sustentam que a administração anda a “passo de tartaruga” sem a presença do prefeito. E a pergunta que fazem é: “Será que Mendanha não confia em Mariano?”.

Ações de Caiado
Levantamentos de pesquisadores e publicitários, realizados quase que diariamente, apontam que a população goiana reconhece os esforços do governador Ronaldo Caiado para conter a propagação do vírus e salvar o maior número possível de vidas.

Ações de Caiado II
Em algumas dessas pesquisas na metodologia tracking, o democrata chega a ter 60% de aprovação da população. Apenas 9% dos entrevistados desaprovam as medidas do governador.

Ações de Caiado III
O cidadão goiano reconhece que Caiado tem tido atuação decisiva nas ações de combate à pandemia, como abertura de leitos, liderança na decretação de medidas de isolamento e, principalmente, no provimento de vacinas para os municípios goianos.

Ações de Caiado IV
Ronaldo Caiado tem repetido reiteradamente que o momento não é de fazer política, mas de responsabilidade e bom senso, com vistas a salvar vidas.

Dinheiro em caixa
O ex-prefeito Iris Rezende, do MDB, deixou ao final do seu mandato, em 31 de dezembro do ano passado, R$ 1,027 bilhão no caixa da prefeitura, recursos mais do que suficientes para a conclusão de todas as obras iniciadas em Goiânia.

Melhora
Gustavo Mendanha (MDB), internado no Hospital Santa Mônica para se tratar da infecção causada pela Covid-19, tem melhora clínica progressiva.

No Twitter
Estranho e curioso: mesmo internado para se recuperar da Covid-19, o prefeito Gustavo Mendanha não para de postar mensagens no Twitter.

Quinze dias
Daniel Vilela diz que, após 15 dias sem recebê-lo, o prefeito Rogério Cruz (Republicanos) ligou para indagar o que estava acontecendo com o MDB.

Na oposição
Daniel Vilela anuncia que, a partir de agora, o MDB estará na oposição ao governo de Rogério Cruz na Capital.

Substitutos
O prefeito Rogério Cruz escalou os secretários executivos para ocupar as 14 pastas entregues pelo MDB na última segunda-feira, 5.

Auxílio emergencial
Começaram ontem os pagamentos, pelo Governo Bolsonaro, do auxílio emergencial aos trabalhadores brasileiros.

Auxílio emergencial II
Nesta segunda etapa, os beneficiados totalizam 45,6 milhões de pessoas. Serão quatro parcelas mensais e o valor, que vai de R$ 150,00 a R$ 375,00, varia de acordo com o perfil do trabalhador.

Gustavo: baixa aprovação nas redes sociais este ano
O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, teve 33,8 de aprovação nas redes sociais em janeiro. Apesar de fevereiro marcar uma queda do Índice de Popularidade Digital (IPD), 30,59, ele subiu em março para 36,64. A revelação é de estudo da Quaest Consultoria e Pesquisa, encomendado pelo jornal O Popular. São índices baixos para um prefeito que investe alto em publicidade nas redes sociais. O responsável pelo marketing político de Mendanha é Célio Rezende (Jubinha/foto).

RESUMO

A administradora Dulci Xavier assumiu a direção-geral do Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP) para implementar o programa de manutenção de enfrentamento à Covid-19.

Dulci Xavier foi diretora-geral do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) até dezembro de 2020. Ela substitui o médico Paulo Rassi no comando do HMAP.

Viúva do ex-prefeito de Goiânia Maguito Vilela, Flávia Teles (foto) usou o Twitter para apoiar a decisão do MDB de Daniel Vilela de entregar os cargos e abandonar a gestão de Rogério Cruz (Republicanos). “Honraram o nome do Maguito. Mostraram que o poder não está acima de tudo”, escreveu. Flávia ainda destacou a defesa do “legado” de Maguito e de seu projeto, que, segundo ela, não era de “sede de poder”.


Compartilhe este post: