Goiás

Bolsonaro, no PL, quer Vitor Hugo candidato ao governo. Apoio a Mendanha está vetado

Presidente abre o jogo e anuncia o lançamento de um nome militar para enfrentar a reeleição do governador Ronaldo Caiado

Helton Lenine

Após confirmar sua filiação ao Partido Liberal (PL) no próximo dia 30, em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro indicou nomes de possíveis candidatos para disputar as eleições do ano que vem em diversos Estados brasileiros. Em Goiás, Bolsonaro quer um militar, próximo a ele e que já está na política, para disputar o governo: major Vitor Hugo, atual deputado e ex-líder do Governo na Câmara Federal.

Não será surpresa se o Palácio do Planalto exigir a troca de comando do PL goiano com a saída do empresário Flávio Canedo, marido da deputada federal Magda Mofatto e a ascensão do deputado federal Vitor Hugo como novo presidente do diretório estadual.

Se inicialmente a impressão é a de que o PL se fortalece em Goiás com a filiação de Jair Bolsonaro e seus aliados, há também a possibilidade de racha interno na legenda, comprometendo o desempenho nas eleições do ano que vem, tanto na disputa por cargos majoritários (governador e senador) quanto proporcionais (deputado federal e estadual).

Já em São Paulo, ele deseja lançar o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, para concorrer ao cargo de governador. As informações são da âncora da CNN Brasil, Daniela Lima. Além dessas sugestões, Bolsonaro também quer que o PL lance o ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles ou a deputada estadual Janaina Paschoal para disputar o Senado em São Paulo.

O presidente da sigla, Valdemar Costa Neto aprovou as sugestões de Bolsonaro, inclusive quanto a Goiás. É esperada também a filiação de Flávio Bolsonaro, filho mais velho do presidente e senador da República, no dia 30.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo