Cidades

Voluntária que serve refeições a moradores da periferia de Goiânia recebe doações do Governo de Goiás e da OVG

A dona de casa, Marilda Silva Alecrim, recebeu 600 quilos de alimentos

Da Redação

Exemplos de solidariedade podem vir de onde menos se espera, até mesmo de quem também precisa de ajuda. É o caso da dona de casa Marilda Silva Alecrim, de 63 anos. Ela auxilia as pessoas da comunidade em que mora, uma ocupação na Vila Santa Rita, em Goiânia. Mesmo desempregada, alimenta cerca de 180 moradores da região, principalmente crianças. E o Governo de Goiás, por meio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), sensível à situação, entregou nesta quinta-feira (25) diversos donativos para que a voluntária continue realizando seu projeto solidário.

A equipe de assistentes sociais da OVG levou cerca de 600 quilos de gêneros alimentícios, arroz, leite integral, fubá, açúcar, molho de tomate, óleo de soja, além de 60 caixas de frutas e verduras do Banco de Alimentos, produtos de higiene e de limpeza, álcool 70% e ainda brinquedos, roupas, máscaras e cobertores.

“Quando recebi a ligação da OVG, até fiquei emocionada. É uma instituição séria que ajuda quem realmente precisa. Essas doações foram boas demais”, afirmou Marilda, ao ressaltar que sempre gostou de ajudar os vizinhos. “Como sou simples, sei bem o que é passar aperto, por isso vou atrás de doações. Com a pandemia, a coisa piorou, mais pessoas ficaram desempregadas, então fui pedindo mais e passei a fazer refeições diariamente”, lembrou.

Numa cozinha simples, a voluntária acorda às 5 horas da manhã para começar a fazer o almoço comunitário. “Por volta de 10h30 a comida está pronta. Antes de meio-dia já servi todo mundo. O cardápio é o que consigo ganhar. Mas fica gostoso. Gasto pelos menos uns dez quilos de arroz, três quilos de feijão e dois litros de óleo por dia”.

A jovem Ana Heloísa Lima e seus dois filhos, Arthur e Heitor, vão diariamente até a casa da voluntária para garantir as refeições. “Meu esposo faz alguns bicos, mas passamos muito aperto. A dona Marilda é um anjo aqui na região. Se não fosse por ela, muita gente estaria passando fome”, contou.

A dona de casa Maria Helena dos Santos também vai diariamente para buscar o almoço da família. “Levo para minha filha, que está gestante, e minha netinha de 4 anos. A dona Marilda é maravilhosa. Às vezes acaba a comida e ela faz mais. Ninguém sai da casa dela sem levar alguma coisa para comer. Essa doação da OVG vai ser importante para todo mundo aqui dessa região, porque ela saberá direcionar para os que estão precisando mais.”

A diretora de Ações Sociais da OVG, Jeane Abdala, participou da entrega dos donativos e ficou comovida com a história da voluntária. “São pessoas como dona Marilda que fazem a diferença. Mesmo com tão pouco, se desdobra para ajudar sua comunidade. Além desta doação, queremos mobilizar pessoas que queiram contribuir doando utensílios domésticos, como fogão, mesa, que serão bem úteis para que ela continue desenvolvendo esta ação tão importante”, pontuou, ao acrescentar que a OVG fará o cadastro da voluntária para que ela possa receber semanalmente frutas e verduras do Banco de Alimentos.

A presidente de honra da OVG e coordenadora do GPS, primeira-dama Gracinha Caiado, ressalta que o Governo de Goiás está empenhado em atender aqueles que mais precisam. “Com a pandemia, iniciamos a Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus, levando donativos às famílias mais vulneráveis de todo o Estado. E assim continuamos. Exemplos como o de dona Marilda nos emociona e devem ser seguidos. Se cada um doar um pouquinho, fica mais fácil enfrentar esse momento tão delicado que estamos vivendo”, destacou.

 

Gustavo Martins

Estagiário supervisionado pelo editor Jorge Borges

Arquivos relacionados