Quinta, 15 de Abril de 2021
15 de Abril de 2021

“Se ele quiser ter independência como eu tenho, deveria ter vindo como candidato em 2018”, afirmou Bolsonaro em seu pronunciamento sobre Sérgio Moro.

Coletiva convocada pelo presidente foi realizada na tarde desta sexta-feira (24), após acusações feitas pelo então ex-ministro da Justiça

Após a demissão do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, o presidente Jair Bolsonaro deu entrevista em coletiva, convocada pelo mesmo, às 17h desta sexta-feira (24). O ex-ministro da Justiça além de informar sua saída, acusou o presidente de interferência política na Polícia Federal.

O presidente disse que iria restabelecer “a verdade sobre a demissão a pedido do Sr. Valeixo, bem como do Sr. Sérgio Moro”. Na live, fez afirmações dizendo que “desde janeiro, Valeixo dizia que estava querendo deixar a Polícia Federal”.

O presidente fez ressalvas durante seu pronunciamento sobre o atentado que sofreu durante o ato de campanha em Juiz de Fora. “A vida do presidente da república é mais importante que a dos brasileiros”, afirmou.

Bolsonaro ainda disse que Moro o colocou condições para a exoneração de Valeixo, em conversas feitas com o ex-ministro. “Você pode trocar o Sr. Valeixo, mas em novembro, depois que me indicar para o STF”, afirmou o presidente.

No encerramento da coletiva, Bolsonaro fez críticas quanto a atitude e do comportamento tomado pelo ex-ministro. “Estou decepcionado e surpreso. Preferiu marcar uma coletiva para informar sua demissão, ao invés de me procurar”.

Compartilhe este post: